domingo, 5 de agosto de 2018

Fim de semana caipira em Minas

Associação de Apoio aos Aposentados, Pensionistas e Servidores Públicos da capital mineira preparou uma verdadeira vila caipira para agremiados do estado no fim de semana 
O fim de semana foi de festejos para os idosos da unidade mineira da Associação Brasileira de Apoio aos Aposentados, Pensionistas e Servidores Públicos (ASBP). A Entidade que promove iniciativas voltadas à sociabilização e inclusão de pessoas na Terceira Idade programou um evento todo especial para o dia 28 de julho.
Com a chegada da Terceira Idade, muitos problemas costumam pesar nesta fase da vida: dificuldade de locomoção, problemas de memória e perda da autonomia são alguns deles. Mas não para as pessoas com 60 anos ou mais da ASBP de Minas Gerais. É que no último sábado (28/07) foi programada uma festança digna de quem trabalhou uma vida inteira para proporcionar uma vida melhor aos seus familiares.
Para o presidente da Entidade, Everton Almeida, o evento foi de extrema importância para os idosos. “A partir desta fase de vida, é importante que a pessoa tenha amparo para se sentir ‘útil’. O carinho da família, a manutenção da vida social e a participação de eventos em que ele possa interagir com pessoas de diversas faixar etárias também é uma excelente forma dos nossos associados garantirem um envelhecimento saudável. É esta a nossa proposta desde que a ASBP foi idealizada”, afirma o presidente da ASBP.
Uma verdadeira Vila Caipira em BH
Aproveitando a época, que contou com os festejos aos Santos homenageados, a exemplo de São João, São Pedro e Santo Antônio, a festa promovida pela Associação Brasileira de Apoio aos Aposentados, Pensionistas e Servidores Públicos - ASBP, em sua unidade na capital mineira, preparou uma verdadeira vila caipira em Belo Horizonte.
Para o festejo, os participantes contaram com diversas atrações que deixaram a diversão em alta: banda de forró, apresentação de quadrilha e o melhor: todas as delícias que deixam cada “arraiá” com um sabor especial: bolos, quentão, amendoim, milho, pamonha e mais uma infinidade de receitas que deixaram a todos com água na boca.
“Tudo que preparamos para os Associados envolve um trabalho pensado com muito cuidado e carinho. Nossa função é a de deixar um ambiente atrativo e aconchegante para as pessoas que estão na Terceira Idade. E quando temos o sucesso que as nossas iniciativas apresentam, observamos que estamos no caminho certo, o da promoção de bem-estar e proteção para quem chegou aos 60 anos e precisa de muito auxílio.”, avaliou o presidente da ASBP, Everton Almeida.

sábado, 26 de agosto de 2017

O país que queremos

Daniel Medeiros*
Há, na nossa imaginação, um retrato de um país que não existe. E, caso este país existisse, talvez não pudesse nos incluir nele. Porque um país como o que imaginamos exigiria de nós mais do que apenas sonhar. E aí reside o problema.
De tempos em tempos, os institutos de pesquisa perguntam sobre como enxergamos os políticos, os empresários, as forças armadas, os correios, etc. E sempre o resultado traduz o quanto somos exigentes com a honestidade ou com a lassidão dos outros. Para nós, os serviços públicos são sempre péssimos, a educação vai de mal a pior, e os políticos, esses deveriam todos apodrecer no xilindró. Mas nunca respondemos a pergunta que fica no ar: e quem iria exercer as funções dos funcionários, professores e dos políticos? E como essas funções seriam exercidas? Melhor? De forma mais eficaz e honesta? Na nossa imaginação, sem dúvida seria bem melhor, afinal nós estaríamos lá. E na nossa imaginação, tudo fica bem melhor com a nossa presença.
Certa vez, vi uma charge muito instrutiva: nela um homem pergunta para uma multidão: “quem quer mudanças?” E todos levantam os braços. E então ele pergunta: “quem quer mudar?” Bom, aí que reside o problema… Em uma velha anedota, o homem pedia todos os dias a um santo para ganhar na loteria. Até que um dia, ajoelhado para, mais uma vez, pedir a graça de se tornar rico, o homem ouviu uma voz do alto lhe dizendo: “eu quero ajudar mas, por favor, jogue na loteria!”.
O país que queremos é possível. Talvez até seja provável. E ele pode estar ao alcance de nossas ações. Mas enquanto reclamamos dos impostos que, sempre que possível, sonegamos; enquanto reclamamos da corrupção que, sempre que possível, locupletamo-nos; enquanto reclamamos da falta de civismo que, sempre que possível, negligenciamos, o país que queremos fica mais distante. Replicando Sartre, o inferno não são os outros. O inferno é acharmos que as coisas não acontecem porque os outros deveriam fazer o que não fazemos.
Certa vez, conversava com um senhor que tinha ido buscar seu cartão de idoso. Era um homem forte e saudável e não pude evitar a pergunta: “por que o senhor vai usar o cartão de idoso para ocupar vagas especiais se o senhor não precisa delas?” E ele me disse: "eu não preciso, mas se é meu direito, vou usá-lo”. Penso que toda a reflexão sobre o país que queremos cabe nessa resposta. E quando uma pessoa que precise estacionar naquela vaga não puder fazê-lo, porque aquele senhor forte e saudável está exercendo “o seu direito”, talvez ouçamos: “mas que país é esse, que não cria mais vagas para os idosos? Mas o que esperar, com esses políticos corruptos e ladrões? Não tem jeito mesmo!”
Bom, jeito tem. E ele está diante de nós, ao alcance de nossas mãos. Mas aí é que reside o problema.

* Daniel Medeiros é doutor em Educação Histórica pela UFPR e professor no Curso Positivo.

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Campanha meio século de JR

Acompanhe aqui as pessoas que estão participando da Campanha que vai parabenizar os 50 ANO DE O JR,M .
Mais informações pelo telefone 32-3444-1639 ou por e-mail jrminas@yahoo.com.br

ADERIRAM À CAMPANHA

MERCADO TRIÂNGULO
carnes diversas da melhor qualidade e completo sortimento de mercadorias:
disk compras 3444-1562 - Travessa Fernandes,65 -Recreio,MG

O PRÓXIMO A ANUNCIAR PODE SER VOCÊ
...... continua .......

Leia 49 ANOS DE O JORNAL DE RECREIO,Minas em JRMINAS


segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

Rádio Web relembra Zé Bettio, A Turma da Maré Mansa e Balança Mas não Cai


 O programa Recreio de Boa Memória ,da Radiante Recreio Rádio Web, apresentado às 17h nessa segunda-feira,13, será reapresentado logo mais  a partir das 22h na 3Rw . Se não der pra você ouvir logo mais, há uma outra oportunidade. 
É que haverá outra   apresentação , amanhã,terça,14,  na Rádio Web Recreio Minas às 16h.
Recreio de Boa Memória, uma criação e apresentação de Marco Freitas , dessa semana focaliza o programa Zé Bettio (FOTO 01 ) , a lenda do rádio brasileiro ,apresentador  do programa de maior audiência nas décadas de 60 a 80 .
 O programa Recreio de Boa Memória mostra ainda o humor de outros dois clássicos dos programas de humor: A Turma da Maré Mansa e o Balança Mas não Cai ( FOTO 02 ) . 

sábado, 17 de setembro de 2016

ANVISA proibe comercialização e distribuição de quatro lotes de extrato de tomate e de molho

Extrato de tomate
A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) proibiu a comercialização e a distribuição de quatro lotes de extrato de tomate das marcas Amorita, Predilecta, Aro e Elefante, além de um lote de 
molho de tomate 
tradicional da marca Pomarola.
A punição às cinco marcas se deu com base em laudos que detectaram "matéria estranha indicativa de risco à saúde humana"- no caso, pelo de roedor - acima do limite máximo de tolerância pela legislação vigente. As empresas terão de recolher os estoques dos produtos existentes no mercado. As decisões da Anvisa estão publicadas em resoluções no Diário Oficial da União. A primeira refere-se ao lote L 076 M2P, com validade de 01/04/2017, do extrato de tomate Amorita, favricado por Stella D'Oro. A segunda, ao extrato de tomate Predilecta, lote 213 23IE, com validade até março de 2017. E a terceira decisão trata do molho de tomate tradicional Pomarola, lote 030903 e validade de 31/08/2017, e também o extrato de tomate, Elefante, lote 032502, com validade até 18/08/2017.
(Portal NewTrade - São Paulo/SP) - Divulgado por REDE SINDIJORI DE COMUNICAÇÕES ( Sindicato dos Proprietários de Jornais, Revistas e Similares do Estado de Minas Gerais , filiado a Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais-FIEMG )


sexta-feira, 8 de julho de 2016

Roda de conversa sobre a importância do colo nos primeiros meses de vida

Descubra sobre o uso e os benefícios dos Slings durante a prática de pilates
“A necessidade de criação de vínculos afetivos que nos permita mamar e sermos amados é de fundamental importância para o bom desenvolvimento da personalidade” (DEL NERO, 2005).
O Studio Pilates em parceria com a Toca Baby Slings realizará no dia 09 de Julho, ás 14h, um bate-papo com mamães, papais e familiares sobre a importância do colo nos primeiros meses de vida.
A conversa será baseada em estudos científicos que afirmam a importância do colo e como isso influência no vinculo afetivo, tanto aos pais, como na segurança do bebê em relação ao mundo que o rodeia.
Uma das ferramentas que auxilia nesse vínculo é o Sling, que respeita a fisiologia e as curvaturas naturais do bebê em cada fase, já o Pilates pode acompanhar o desenvolvimento na gestação, facilitar o parto, a recuperação da mamãe no pós parto e o mais importante, acompanhar o desenvolvimento do bebê através de estímulos positivos no Baby Pilates.
O evento será gratuito e ocorrerá no Studio Pilates localizado na Avenida Getúlio Vargas – 1833, sala 11, em São Bernardo do Campo.
Nesse bate papo, as interessadas poderão tirar todas as dúvidas sobre formas de carregar seu bebê, trocar experiência dessa nova fase e sobre o Pilates, como a atividade oferece um bem-estar físico e emocional aos pais e seus bebês.
A Toca Baby Slings indicará as melhores formas de usar este acessório e estará a venda no dia do encontro.
As interessadas que queiram participar devem entrar em contato com a Patrícia Bueno e realizar um cadastro, por este e-mail: pilates.patriciabueno@outlook.com

quinta-feira, 23 de junho de 2016

Reforma da Previdência provoca crescimento dos pedidos de aposentadoria

Especialista aconselha a solicitação antes que as regras mudem
O presidente em exercício Michel Temer se reuniu há algumas semanas com centrais sindicais e defendeu novamente a reforma da Previdência. Esta iniciativa bastou para que os número de pedidos de aposentadoria aumentasse em todo o país, como medida para que trabalhadores evitem perdas em seus benefícios.
 (foto DIVULGAÇÃO)
Apenas na cidade do Rio de Janeiro, o número de solicitações de aposentadoria saltou 28%, indo de 15 mil para cerca de 19 mil desde o início de 2016, de acordo com levantamento feito pelo Instituto. Entre as razões, o medo da mudança da idade mínima para se tornar beneficiário faz com que a busca da aposentadoria seja maior.
“Estamos em um momento de muitas incertezas. Aconselhamos aos trabalhadores que estiverem com as condições para solicitar sua aposentadoria a fazer suas solicitações antes das mudanças nas regras.”, afirmou o consultor jurídico da Associação Nacional da Seguridade e Previdência (ANSP),  dr. Guilherme Dias.
Nos primeiros dias do atual governo o então ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, anunciou que o maior foco da Pasta era a reforma da previdência, com o estudo de uma idade mínima para requerer o benefício. Por isso, quem já possui a idade mínima para aposentadoria (60 anos para as  mulheres e 65 anos para os homens), está correndo para solicitar o início do processo.
O consultor jurídico da ANSP informa que todo o procedimento precisa de muita atenção do trabalhador, pois existe uma série de precauções que protegem quem quer se aposentar. O requerente precisa ter em mãos um comprovante de contribuição, que é solicitado no INSS. Depois disso, é preciso apresentar também as carteiras de trabalho, carnês de recolhimento, e outros documentos que atestem as contribuições. A partir disso o solicitante pode fazer o cálculo de seus benefícios no site da Previdência (www.mtps.gov.br).
_________________
Mais informações e auxilio jurídico sobre aposentadorias, basta procurar a ANSP: Rua da Consolação, n°368 – 16° andar  - Anhangabau – São Paulo ou pelo site www.anspbeneficios.org.br.